Em Coari, Ufam gradua profissionais de Saúde, Biotecnologia e Educação

 
Por Cristiane Souza
Equipe Ascom
 

Professor Jacob Cohen, no exercício de reitor, conduziu as outorgasProfessor Jacob Cohen, no exercício de reitor, conduziu as outorgasNo Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB), instalado há mais de dez anos em Coari, a 366 km de Manaus em linha reta, a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) outorgou grau a 21 formandos dos cursos de Biotecnologia, Ciências - Biologia e Química, Ciências - Matemática e Física, Fisioterapia e Nutrição.

A solenidade foi presidida pelo vice-reitor, no exercício do cargo de reitor, professor Jacob Cohen, na noite da última terça-feira, 6 de fevereiro. “Por mais experientes que sejamos em conduzir colações de grau, não deixamos de nos emocionar e nos remeter ao momento em que obtivemos os nossos diplomas. O meu foi há 43 anos, também nesta Universidade”, discursou o reitor em exercício, professor Jacob Cohen.

Ele reafirmou, emocionado, que a vitória de hoje, assim como as demais formaturas nas unidades do interior, é fruto de um compromisso assumido pela Ufam para promover o desenvolvimento do Amazonas no que ela é a melhor: educação superior de qualidade. “Gostaria de dizer três coisas importantes a vocês, e peço que levem pra toda a vida”, pronunciou o reitor em exercício. “A primeira delas é que acabam de se formar pela melhor universidade da região, portanto, orgulhem-se desse mérito. Em segundo lugar, sejam éticos e jamais façam concessões, porque é preciso olhar sempre para o coletivo, exerçam a cidadania. Por fim, sejam bons profissionais na carreira que escolheram seguir”, encerrou o professor.

O professor da Faculdade de Medicina, Luiz Fernando Passos, recordou que a conquista do diploma é pessoal, mas também é uma vitória coletiva. “Este momento nos mostra que Coari é uma força presente, que alcança suas metas. Toda vitória de vocês é também da Ufam”, afirmou ele. O professor comentou ainda que foi um dos responsáveis quando da implantação do curso de medicina do Instituto. Ele retorna em março para lecionar duas disciplinas aos acadêmicos do terceiro período.

Segundo o diretor do ISB, professor Josemar Gurgel, ao encerrar esta primeira parte do desafio, os agora profissionais estão preparados para as próximas etapas, superando a condição de alunos para galgar os primeiros passos como profissionais. “Queremos que possam se orgulhar e ser gratos por terem estudado nesta Instituição”, considerou o gestor.

Ao todo, 21 profissionais de três áreas -  Saúde, Biotecnologia e Licenciatura - colaram grau no ISBAo todo, 21 profissionais de três áreas - Saúde, Biotecnologia e Licenciatura - colaram grau no ISBSaúde e Educação

Paraninfa do curso de Biotecnologia, a professora Klenicy Yamaguchi foi enfática: “Senhores, deem o melhor de vocês em tudo o que fizerem, porque o conhecimento é luz!”. Já o TAE Renato Mendes, paraninfo da turma de Ciências - Biologia e Química, destacou a relevante função da Ufam ao manter, por meio das licenciaturas, bons quadros para a educação básica e superior. “Vocês podem atuar na rede pública; prosseguir na pós-graduação para lecionar no ensino superior; ou ainda realizar pesquisas na área”, apontou Renato.

O professor Eduardo Pedrozo, paraninfo da Licenciatura em Matemática e Física, falou da expectativa de tornar Coari uma cidade de excelência na formação de professores das Ciências Exatas. “Os nossos formandos tiveram perseverança e dedicação nessa trajetória. Isso nos enche de orgulho. Assim como já ocorre noutros locais, vamos fazer de Coari um celeiro para crescerem os melhores na área de Exatas”, garantiu o docente.

Encerrando os discursos, a paraninfa do curso de Fisioterapia, professora Gabrielle Matos, fez uma analogia entre o momento da colação de grau e um filme. “Não importa o tipo de filme, mas que este é o melhor final, o mais esperado”, discursou. “Entretanto, o filme não acabou… ouso dizer que ele está só começando para todos vocês”, completou a professora.

Momento simbólico da formatura é quando os recém-formados lançam seus capelosMomento simbólico da formatura é quando os recém-formados lançam seus capelosOrgulho e Gratidão

Também os egressos disseram palavras carregadas de orgulho, saudosismo e gratidão. “Os anos tornaram-se meses, e os meses tornaram-se dias e, finalmente, este dia chegou”, disse a oradora da turma de Ciências - Biologia e Química, Jailla Queiroz, ao expor os desafios e agradecer aos que ajudaram a realizar o sonho da formatura. Fisioterapeuta da oitava turma formada pela Ufam, Isabelle Canto aproveitou para recordar os tempos graduação. “Então, nós vencemos mais uma vez, do mesmo modo que seguimos cada período com empenho e dedicação, desde as disciplinas gerais até as específicas, quando finalmente conhecemos a Fisioterapia e descobrimos o nosso papel no mundo”, disse a bacharela, ao contar da segurança acumulada para o exercício profissional.

Oradora do curso de Nutrição, a egressa Meirelane Rodrigues também demonstrou gratidão aos familiares e professores. “As adversidades foram muitas, mas necessárias”, contou, ao citar o período de estágio de dois meses que realizou em Manaus, dentre outras experiências que julgou essenciais para manter o equilíbrio na jornada acadêmica. “Nada é impossível quando há dedicação, esforço e fé; e isso nós tivemos”, assegurou.

 

Lista de recém-formados

 

Biotecnologia

Maurício Araújo Marinho

 

Ciências - Biologia e Química

Aristeu dos Santos Praia

Jailla Rocha Queiroz

 

Ciências - Matemática e Física

Estevão Rodrigues do Nascimento

Everton Rock Mendes de Souza

 

Fisioterapia

Adaiane Patrícia Braatz Dietrich

Aleson Salles Brasil

Aline Reis Ribeiro

Emanuela Moraes Silva Fernandes

Erick Silva Chaves

Gabriela Negreiros de Oliveira

Gizela Egler de Lima Cruz

Heberson Ferreira Medeiros

Isabelle Cristina Melo Canto

Kelly Alves de Souza

Kennys Wanderson Barreto de Matos

Maycon Deyvis Sena Vicente

Ronaldo de Araújo Mota

 

Nutrição

Meirelane Souza da Silva Rodrigues