Fórum de Reitores da Região Norte

Inicia oitava edição do Fórum de Reitores da Região Norte Desafios da pós-graduação e financiamento das Universidades Federais da Região Norte para o exercício de 2018 estão entre os temas abordados durante o encontro. Espaço permanente de debates, reflexões e ações com vistas ao fortalecimento das Instituições Federais de Ensino, o Fórum de Reitores das Instituições Federais de Ensino da Região Norte chega à oitava edição. A cerimônia de abertura foi realizada na manhã desta terça-feira, 14, no Gabinete da Reitoria da Ufam. Durante a abertura do evento, o reitor da Ufam, professor Sylvio Puga, destacou ........ O vice-reitor, professor Jacob Cohen ressaltou ........ O presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), professor Emmanuel Zagury Tourinho, nosso grande desafio é uma internet de qualidade.......... Reiterou, também, a importância do portal de periódicos da Capes ................................ Foi a ênfase do pronunciamento do presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES Norte), professor Jefferson Fernandes do Nascimento. "...........", declarou ele. Após os discursos, teve início a Mesa Redonda "Desafios da Pós-graduação na Região Norte", a qual foi mediada pela professora Eliane Superti, da Universidade Federal do Amapá ( UNIFAP). A programação contou com apresentações do presidente substituto da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), professor Geraldo Nunes Sobrinho e do professor Renato Francês, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESPA). Durante sua explanação, o professor Geraldo Nunes Sobrinho fez considerações acerca do cenário de escassez econômica Já o professor Renato Francês, da UNIFESPA, apresentou os resultados da Carta de Rio Branco. No documento, constam solicitações como a revisão de regras para doutorados e mestrados interinstitucionais; a revisão de regras os Aplicativos de Propostas de Cursos Novos e Programas Nacionais de Cooperação Acadêmica (PROCAD) específicos para a Amazônia. A segunda Mesa Redonda foi mediada pelo Reitor da Ufam, professor Sylvio Puga. Voltada a discutir o financiamento das Universidades Federais do Norte para o exercício 2018, contou com os pronunciamentos dos professores .... E ......... . Os questionamentos dos participantes do Fórum foram acerca da utilização novas metodologias para promover melhor articulação dos reitores da Região Norte; sobre propostas de uma nova política para a pós-graduação e teceram críticas ao sistema avaliativo da Capes. A professora Célia Simonetti Barbalho apresentou aos participantes do Fórum a Rede Norte de Repositórios Institucionais. Criar uma incubadora de repositórios. Aqui na Ufam construímos essa competência. É um exemplo de muito sucesso que acontece na Universidade do Minho. Rede de Repositórios Institucionais da Região Norte. É uma rede pioneira no país está alojado no nosso datacenter da Ufam. Teses, relatórios de pesquisa, dissertações. Quem mais consulta o repositorio são os Estados Unidos e o Japão. Precisamos formalizar a Rede. Durante a abertura do evento, Mesa redonda Capes e presidência do Fórum Desafios da pós-graduação na Região Norte O sistema se tornou tão grande que estamos um pouco refém dele. desafios Fortalecer nossas parcerias É realidade, é concreto Queremos institucionalizar o fórum O fórum esta acessivem em redenorte.com.br A medida que as instituicoes vao criando seus repositórios, incluímos na rede. Eu não conhecia

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Universidade Federal do Amazonas vem a público informar que é improcedente a notícia de interdição de laboratório de pesquisa na Universidade em razão do caso de falecimento, por pneumonia, do aluno do curso de Biologia, Helicláudio Pedroso. O protocolo de observação adotado com os que conviveram com o estudante universitário, no periodo que antecedeu a sua morte, é uma indicação que precisa ser seguida em todos os casos de doenças infecto-contagiosas e assim a Universidade vem fazendo. Ressaltamos que a 'observação' não promove o isolamento físico a quem está sob acompanhamento, nem limita atividades cotidianas. 
 
Na oportunidade, a Universidade refuta quaisquer notícias que circulem sem respaldo técnico, causando sensação de insegurança à comunidade acadêmica e à sociedade como um todo.

Ufam participa de fórum para exigir mais recursos

 
Por Carlos William
Equipe Ascom

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) promove reuniões ordinárias com os reitores, mensalmente, com a finalidade de debater as demandas universitárias em todo o território brasileiro, para definir mecanismos para atendê-las. Na mais recente edição do encontro, a Ufam foi representada pelo vice-reitor, professor Jacob Cohen. 

Em concomitância com um Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, a reunião ocorreu na Universidade Federal da Bahia (UFBA), entre os dias 17 e 18 de outubro, onde o representante da Administração Superior da Ufam, debateu com os demais reitores e seus representantes, o quadro orçamentário das instituições.

De acordo com as colocações do professor Cohen, todas as outras universidades públicas sofrem dificuldades causadas pela ausência de recursos financeiros. A realidade nortista, porém, é ainda mais prejudicada, devido ao isolamento geográfico em relação às demais. “Somos excluídos no cenário da Educação brasileira, fato que deve ser combatido por meio de novos investimentos e incentivos à produção científica, a fim de reafirmarmos que também somos parte do Brasil”, constatou.

Ainda segundo o vice-reitor da Ufam, o orçamento que chega às universidades costuma limitar-se a destinos que não podem ser alterados, como o pagamento dos servidores atuantes e a manutenção da infraestrutura já existente. O capital de investimento necessário para a ampliação dessa estrutura e para fomentar novos projetos não tem sido satisfatório, motivo pelo qual os membros da Andifes estiveram focados em angariar novos recursos.

Solução imediata

O professor Jacob Cohen pontuou o estabelecimento de parcerias com outras instituições públicas de ensino superior como estratégico para uma resolução mais rápida e eficaz do problema. Para ele, juntas, as universidades podem obter uma “fatia maior” das verbas que devem ser destinadas à Educação. “O capital de investimento de que precisamos fica a cargo das iniciativas de ementas parlamentares, especialmente as impositivas. A união com outras instituições tem por objetivo fomentar o ensino superior em todo o Amazonas, não apenas na capital”, esclareceu o vice-reitor.  

A expectativa é, após detalhar todas as dificuldades enfrentadas na futura audiência pública, assegurar o envio de valores suficientes para a construção de outros prédios, a fim de implementar novos cursos de graduação e de pós-graduação até 2019. A agilidade na finalização do prédio da Faculdade de Medicina em Coari foi destacada como prioridade, além da melhoria dos hospitais universitários já existentes (Francisca Mendes e Getúlio Vargas).

Próximo encontro - O próximo encontro já tem data marcada: acontecerá em formato de audiência pública, em Brasília, na Câmara dos Deputados, no dia 12 de novembro.

201017

O site está normal

Estudantes da UFAM participam do maior evento de Ecologia do Brasil

Com o trabalho intitulado “Comparação da variação dia-noite na interação planta-formiga de espécies com diferentes quantidades de nectários extraflorais”, três estudantes do curso de licenciatura em Ciências Biológicas da UFAM participaram da XIII edição do Congresso de Ecologia do Brasil (XIII CEB), mais importante evento da área do país, realizado de 8 a 12 de outubro, na Universidade Federal de Viçosa (MG).

Desenvolvida como atividade prática da disciplina Ecologia e Estatística, a pesquisa de João Vitor Bandeira Ladislau, Lucas Carvalho de Jesus e Lucas de Azevedo Rêgo foi apresentada na última quarta-feira, 11 de outubro, na categoria Interações Ecológicas. O trabalho teve como objetivo investigar se existe relação entre a quantidade de recurso disponibilizado pelas plantas por meio de nectários extraflorais e a diversidade de formigas e se existe variação das espécies de formigas ao longo do dia.

A interação planta-formiga está entre os exemplos mais conhecidos de mutualismo, em que ambos se beneficiam da interação ecológica. De acordo com o professor João Victor Rodrigues, o trabalho dos estudantes se destacou por apontar um diferencial nesta relação. “Foi possível observar que a espécie de planta que apresentava maior proporção de nectários extraflorais foi a que apresentou menor diversidade de espécies de formigas visitando, diferentemente do que esperávamos”, explicou o professor que orientou o trio durante a coleta dos dados e elaboração do trabalho.

Para os estudantes que realizaram a pesquisa na Fazenda Experimental da UFAM, ter o trabalho exposto em um evento da importância do XIII CEB foi uma significativa conquista. "Poderia ter sido apenas um trabalho como qualquer outro de uma disciplina, podíamos nem ter acreditado na possibilidade de apresentá-lo em um congresso, mas fomos atrás disso. Os professores também nos incentivaram muito pra que tudo fosse bem feito”, relembra João Vitor Bandeira Ladislau.  “Foi uma oportunidade incrível ver um trabalho que deveria ser apenas uma avaliação se tornar algo tão importante para nossa formação na graduação”, revelouLucas Carvalho de Jesus.

Ano Letivo de 2018 inicia em março conforme Proposta de Calendário Acadêmico

A Universidade Federal do Amazonas, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação, divulgou, nesta quarta-feira, 27, o Calendário Acadêmico 2018. Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) ele é divulgado para conhecimento da comunidade acadêmica com vistas ao planejamento das atividades docentes e dicentes. 

Artigo Teste 4

Texto

Faculdade de Medicina tem segundo professor titular em menos de um ano

Uma vida dedicada às áreas do ensino e da saúde; da Universidade Federal do Amazonas ao Hospital Universitário Getúlio Vargas. Dois enunciados resumidos, mas que tem a pretensão de se aproximar do que representa a história profissional do então professor Gerson Suguiyama Nakajima, docente de nível IV do Departamento de Clínica Cirúrgica, da FM. Em duas volumosas publicações de mais de 500 páginas cada uma, o professor tornou público seu 'Memorial', que findou com sua aprovação e consequente ascensão ao cargo de professor titular do curso de Medicina. 
 
Com o aceite da banca ao pleito do professor, ele passa a ser o segundo docente em exercício a ocupar o cargo mais elevado da hierarquia acadêmica dentro da estrutura da Faculdade de Medicina. Antes dele, em outubro passado, ascendeu o atual vice-reitor da Ufam, professor Jacob Moysés Cohen. O vice-reitor foi quem presidiu o processo de avaliação junto aos professores convidados, Maria de Jesus Coutinho Varejão e Hiroshi Noda, ambos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e o professor Gaspar de Jesus Lopes Filho, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Por meio do recurso de teleconferência, o professor Gaspar assistiu à defesa do 'Memorial' e procedeu às suas considerações diretamente de São Paulo.  
 
"O indivíduo chega a esse estágio de participar de um processo de avaliação para professor titular quando conquista o respeito acadêmico da comunidade. Com o respeito, é dado a ele a outorga do poder acadêmico, porque ele passa a decidir efetivamente pelo destino, quase que cartorial, da entidade que ocupa", afirmou o professor Gaspar. 
 
Também profissional da área da saúde, atuando como professor e médico do Hospital Universitário de São Paulo, o docente da Unifesp considerou sua avaliação sob três aspectos: o da qualificação, o da docência e o da liderança acadêmica. 
 
"O currículo é um retrato frio que reflete a vida das pessoas, mas o 'Memorial', não. Ele é um filme que discorre a história e mostra os coautores da trajetória que não se restringe à caminhada profissional, mas a sua família e às suas vivências, ao qual o senhor (professor Nakajima) já homenageou e mencionou", disse. 
 
Para finalizar, o professor da Unifesp citou a ampla lista de cursos de qualificação e especialização, em diversas áreas da Medicina, pelos quais o professor Nakajima passou. 
 
"Do cirurgia do aparelho digestivo, à Medicina do Trabalho e da Cirurgia Oncológica, por todas essas qualificações é possível perceber o quanto o professor buscou estar atualizado em sua área, não se permitindo focar apenas em um campo de trabalho. Ele se aperfeiçoou para transmitir seu conhecimento aos seus alunos e demonstra com muita paixão, estar envolvido com os papéis aos quais desenvolve", salientou. Frente a isso, é indissociável dizer que o professor também tem consigo o poderio da liderança acadêmica, quando submeteu, em dado momento, seu nome a um pleito reitoral e conseguiu lograr êxito, como vice-reitor, nos anos de 2005 a 2009. 
 
O segundo membro titular da banca a discorrer avaliação foi a professora Maria de Jesus Coutinho, que não economizou elogios à conduta profissional do professor Nakajima. "Não sou médica, mas sou pesquisadora e conheço parte considerável da trajetória deste profissional, portanto, reconheço a capacidade profissional e acredito no compromisso do professor para assumir essa função", decretou. 
 
O terceiro avaliador, professor Hiroshi Noda, ressaltou a competência acadêmica do professor avaliado. "Poucos são aqueles que conseguem alcançar este posto com a sua excelência. Em função de sua história, não apenas a contada em seu 'Memorial', mas a que conhecemos, acredito que a Faculdade de Medicina entrará numa nova fase com a sua promoção", observou.   
 
O último a falar ao público foi o presidente da banca, o vice-reitor da Ufam, professor Jacob Moysés Cohen. Ele iniciou seu pronunciamento partindo das coincidências entre ambos. 
 
"Como o senhor, também sou filho do interior, imigrante e em comum, não baixamos a cabeça paro os percalços que surgiram em nossas vidas. Saímos do seio da nossa família e da nossa cidade para virmos para Manaus, a fim de estudar e, de Manaus, saímos para continuarmos estudando", relembrou e concluiu. "Sou oriundo da 4ª turma de Medicina e hoje podemos dizer que os alunos estão em condições muito mais favoráveis do que encontramos quando iniciamos nossa carreira. E, vendo o seu memorial, concluo que o senhor representa um professor completo, está de parabéns! Apenas desejo que muitos sigam o seu exemplo", finalizou. 
 
Prestígio - O reitor da Universidade Federal do Amazonas, professor Sylvio Puga, participou da apresentação do memorial do professor Nakajima. Acompanhado do professor Ivan Tramujas, também da Faculdade de Medicina, ele considerou que a defesa de tese de um professor titular para a Universidade é um momento de festa. "Esses momentos representam um ápice de uma carreira docente construída sobre os pilares da Pesquisa, Ensino e Extensão. O professor Gerson Nakajima comprovou, de forma cabal, sua excelência pela conquista de mais uma importante titularidade", disse. "Torcemos agora para outros docentes trilhem os caminhos dos dois professores titulares da FM, professor Jacob Cohen e professor Gerson Nakajima", revelou.
    
O professor Ivan Tramujas considerou que a conquista do professor Nakajima é um triunfo que muitos desejam alcançar, mas poucos, efetivamente, conseguirão. "Essa é uma conquista histórica, não somente para o Departamento, mas para o curso, para a Faculdade, para a Universidade. Daqui para frente, espero que surjam outros, pois precisamos de líderes dentro da nossa faculdade", afirmou. 

Segurança - Denúncias

Ameaças à segurança da comunidade universitária da UFAM e de seu patrimônio, atos suspeitos, ocorrências de furtos, roubos ou agressões a integrantes da comunidade universitária, devem ser informadas à Divisão de Segurança, por meio dos números:

(92) 99152-6980

(92) 99132-8271

(92) 3305-4210 

Profissionais de Enfermagem da UFAM são homenageados na Assembleia Legislativa

Diretora da Escola de Enfermagem da UFAM, professora Nair Chase e professora Francilene Xavier Ferreira receberam certificado de honra ao mérito do Poder Legislativo estadual pelos trabalhos em prol da saúde da sociedade amazonense.

Em sessão especial alusiva ao Dia Internacional do Enfermeiro, comemorado em 12 de maio, a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas prestou homenagem aos profissionais da Enfermagem que se destacaram em suas atividades no Estado do Amazonas.


Os homenageados receberam o diploma de Honra ao Mérito pelo trabalho dedicado em prol da saúde da sociedade amazonense. 

Com uma  sólida trajetória de serviços prestados à população do Estado, a Universidade Federal do Amazonas foi uma das instituições agraciadas. Na ocasião, a diretora da Escola de Enfermagem de Manaus, professora doutora Nair Chase recebeu o certificado de Honra ao mérito. “Sinto-me honrada em receber esta homenagem que, com certeza se estende para todos os profissionais de Enfermagem da Universidade Federal do Amazonas, seja os que atuam na docência, formando profissionais qualificados ou que contribuem com pesquisas relevantes para a nossa região; seja para nossos colegas da Enfermagem do Hospital Universitário Getúlio Vargas que atuam no atendimento da população de nosso Estado”, declarou.

Além da Diretora da Escola de Enfermagem da UFAM, a professora Francilene Xavier Ferreira recebeu o certificado de honra ao mérito na sessão de homenagem do Poder legislativo estadual. “Estou muito feliz com esse reconhecimento, hoje é um dia festivo, mas nossa categoria ainda tem muitas lutas pela frente, como a melhoria salarial e o estabelecimento da  jornada de trabalho dos profissionais de Enfermagem em seis horas diárias. Hoje os profissionais de nossa área trabalham em jornada dupla ou até tripla para sobreviver e precisamos mudar essa realidade”, observou a homenageada.


Durante seu discurso, o proponente da homenagem, deputado estadual Sinésio Campos congratulou os profissionais reconhecidos pela dedicação a salvar vidas. "Essa data, mais uma, vez não passa despercebida por essa casa de leis. Quem ganha com a vocação de vocês é a sociedade. Quero registrar minha profunda admiração aos enfermeiros que atuam nas unidades básicas de saúde e em locais de difícil acesso. Nós, legisladores, estamos cientes das demandas da categoria e convictos de que se queremos ter saúde, precisamos dar a devida valorização aos profissionais da área.  Parabéns pelo dia de vocês", discursou o parlamentar.


A sessão especial alusiva ao Dia do Enfermeiro foi realizada no Plenário Ruy Araújo da Assembleia Legislativa, no início da tarde desta quinta-feira, 12.